ataque

Tendências da Cibersegurança no mercado financeiro em 2024

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) lançou a terceira edição da campanha “Pare e Pense: Pode ser Golpe”, uma iniciativa crucial para conscientizar os clientes bancários sobre os riscos crescentes de ataques cibernéticos. Em um mundo onde a tecnologia avança, as organizações financeiras enfrentam desafios cada vez mais complexos em relação à segurança digital. Este artigo explora as tendências e desafios da cibersegurança no mercado financeiro em 2024, destacando a importância de medidas proativas para combater ameaças como phishing e ransomware.

O Crescente Perigo dos Ataques de Phishing: Um Jogo de Confiança Arriscado

O Crescente Perigo dos Ataques de Phishing: Um Jogo de Confiança Arriscado

O phishing, uma tática empregada por cibercriminosos, representa uma ameaça que explora a confiança dos usuários para obter informações úteis. Com características enganosas e camufladas, o phishing tornou-se uma arma perigosa nas mãos dos hackers.

 

O phishing busca iludir os usuários, levando-os a revelar informações privadas, como senhas, números de cartões de crédito ou dados pessoais. Suas características incluem:

E-mails ou Mensagens Falsas: Os hackers frequentemente criam e-mails ou mensagens que se assemelham a comunicações legítimas de instituições confiáveis, como bancos, empresas ou serviços online. A similaridade visual e textual busca enganar os usuários, induzindo-os a acreditar na comunicação.

 

Urgência e Ameaças Falsas: O phishing muitas vezes explora o senso de urgência, ameaçando os usuários com suspensão de contas, bloqueio de acesso ou outras consequências imediatas caso não ajam rapidamente. Essa pressão psicológica é projetada para impedir uma análise cuidadosa e promover a ação impulsiva.

 

Links e páginas falsas: Os hackers frequentemente inserem links para páginas falsas que imitam sites legítimos. Ao clicar nestes links, os usuários são redirecionados para páginas fraudulentas que capturam informações inseridas, sem que eles percebam.

 

Falsificação de identidade: O phishing muitas vezes envolve o uso de técnicas de spoofing, onde os hackers falsificam a identidade do remetente para parecer que a mensagem é de uma fonte confiável. Isso inclui o uso de logotipos, nomes de domínio e informações que se assemelham às legítimas.

 

Explorando a Confiança dos Usuários: O sucesso do phishing reside na exploração da confiança que os usuários depositam nas comunicações online. Os hackers jogam com a ideia de familiaridade e autoridade para induzir as vítimas a compartilhar informações relevantes. Ao se passarem por entidades confiáveis, os criminosos procuram criar uma ilusão de segurança, o que torna os usuários mais propensos a seguir as instruções específicas.

 

 A Necessidade de Conscientização Contínua e Educação: 

Diante do crescente perigo de phishing, a conscientização contínua e a educação tornam-se ferramentas cruciais na defesa contra esse tipo de ataque. É importante que os usuários tenham conhecimento das táticas dos hackers e saibam como identificar sinais de phishing, como:

  • Verificação do Remetente: Sempre verifique as ameaças dos remetentes, especialmente em e-mails ou mensagens que solicitem informações pessoais.
  • Atenção aos detalhes: Observe atentamente a gramática, o estilo de escrita e possíveis erros, pois muitos ataques de phishing apresentam linguagem envolvente.
  • Verificação de URLs: Antes de clicar em qualquer link, verifique a legitimidade da URL, especialmente se a mensagem indicar urgência ou ameaças.
  • Treino regular: Instituições e empresas oferecem treinamento regular aos seus colaboradores, ensinando-os a considerar e relatar tentativas de phishing.
 
 

A conscientização contínua e educação são os alicerces para fortalecer a resistência contra o phishing. Ao capacitar os usuários a identificar e evitar esses ataques, podemos construir uma barreira eficaz contra o perigo crescente dessas armas cibernéticas.

O Pesadelo do Ransomware: Uma Ameaça Grande ao Setor Financeiro

O ransomware, uma forma de ataque cibernético que se tornou um verdadeiro pesadelo para o setor financeiro, representa uma ameaça que pode paralisar operações e comprometer dados sensíveis. Entender o funcionamento desse tipo de ataque é crucial para desenvolver estratégias de prevenção.

 

O ransomware é um tipo de malware projetado para criptografar os arquivos do sistema ou bloquear o acesso a eles. Uma vez que os arquivos estão criptografados, os hackers pedem um resgate, geralmente em criptomoedas, em troca da chave descritiva. Esse método torna o ransomware uma ameaça dupla, pois não apenas prejudica a integridade dos dados, mas também exige um pagamento para sua recuperação.

 

Os ataques de ransomware muitas vezes começam com a infecção de um sistema por meio de e-mails phishing, sites comprometidos ou até mesmo através de vulnerabilidades não corrigidas em software. Uma vez dentro da rede, o malware se espalha rapidamente, criptografando arquivos e exibindo a demanda de resgate.

 

Estratégias de Prevenção:

  • Backups Regulares: Implementar backups regulares é uma estratégia fundamental. Ao manter atualizados os dados em locais isolados, as instituições financeiras podem recuperar suas operações rapidamente em caso de ataque. É essencial garantir que os backups não sejam acessíveis à rede principal para evitar criptografia simultânea.
  • Atualizações de Segurança: Manter sistemas e softwares atualizados é crucial para mitigar vulnerabilidades que os hackers exploram. As atualizações de segurança fornecem correções para brechas de segurança protegidas, dificultando a entrada do ransomware.
  • Conscientização e Treinamento: Investir em programas de conscientização e treinamento para colaboradores é uma linha de defesa importante. Descobrir a identificação de e-mails phishing e promover boas práticas de cibersegurança pode reduzir significativamente o risco de infecção por ransomware.
  • Utilização de Soluções de Segurança Avançadas: Adotar soluções avançadas de segurança, como firewalls robustos e softwares antivírus atualizados, pode bloquear a entrada de ransomware. O monitoramento contínuo da rede é essencia

Inovações Necessárias: A Inteligência Artificial na Segurança Financeira

A rápida evolução da Inteligência Artificial (IA) tornou-se uma peça fundamental na batalha contra as ameaças cibernéticas. No contexto do mercado financeiro, onde a proteção de dados sensíveis é primordial, a adoção dessas inovações é mais do que uma opção: é uma necessidade urgente.

 

À medida que os hackers aprimoram suas táticas, a capacidade de detecção de ameaças deve evoluir na mesma velocidade. A Inteligência Artificial oferece não apenas uma resposta rápida, mas também uma abordagem proativa na identificação de padrões suspeitos e na prevenção de ataques antes mesmo que ocorram.

 

Por que as Instituições Financeiras Devem Adotar Essas Inovações

  • Resposta em Tempo Real: A IA permite a análise instantânea de grandes conjuntos de dados, identificando comportamentos suspeitos em tempo real. Essa capacidade de resposta rápida é essencial para conter ameaças antes que causem danos significativos.
  • Aprendizado Contínuo: Os algoritmos de IA aprendem com cada interação, ajustando-se automaticamente às novas formas de ataques. Isso é especialmente crucial, considerando a natureza das ameaças cibernéticas.
  • Identificação de Padrões Complexos: A IA é capaz de identificar padrões complexos e inter-relações em grandes volumes de dados, algo que seria praticamente impossível de ser realizado por métodos atuais. Isso permite uma detecção mais eficiente de atividades suspeitas.

Soluções Fortinet e a Abordagem da Infoprotect

No cenário atual, as soluções Fortinet despontam como uma linha de defesa robusta contra ataques cibernéticos. Sua abordagem integrada oferece não apenas proteção contra phishing e ransomware, mas também uma resposta eficaz a ameaças em tempo real. É aqui que a Infoprotect entra em cena como fornecedora ideal dessas soluções. Nossa expertise e comprometimento com a segurança digital vão além de apenas fornecer as soluções, contamos com uma equipe de especialistas em segurança da informação 100% focados em garantir a conformidade dos seus dados.

 

Em um mercado financeiro que evolui mais a cada dia, investir em cibersegurança não é apenas uma escolha, mas uma necessidade. A responsabilidade recai não apenas sobre as instituições financeiras, mas também sobre os usuários, que devem adotar práticas seguras. A questão persiste: como podemos criar um ecossistema digital mais seguro? A resposta está na colaboração contínua, na adoção de tecnologias inovadoras e na vigilância constante contra possíveis ameaças. A mudança começa agora, e a Infoprotect está aqui para liderar essa jornada rumo a um futuro mais seguro.



fonte: https://www.securityreport.com.br/analise-destaca-tendencias-da-ciberseguranca-no-mercado-fianceiro-em-2024/

Tendências da Cibersegurança no mercado financeiro em 2024 Read More »

Kaspersky aponta recorde de ciberataques ao setor industrial

A Kaspersky, uma das líderes mundiais em soluções de proteção e segurança digital, sempre foi reconhecida por sua atuação incansável na proteção de empresas e indivíduos contra as constantes ameaças cibernéticas. Fundada por Eugene Kaspersky, uma empresa que tem uma trajetória de sucesso na luta contra ataques hackers, desenvolve tecnologias de vanguarda para garantir a segurança digital.


Hoje, trazemos à tona uma notícia preocupante: a Kaspersky aponta um registro alarmante de ciberataques direcionados ao setor industrial. Essa tendência é um alerta para todos os setores econômicos, uma vez que coloca em risco não apenas a integridade das empresas, mas também a segurança de informações sensíveis e a continuidade dos serviços. Neste artigo, examinaremos em detalhes os aspectos dessa notícia alarmante, bem como a importância da cibersegurança e a maneira pela qual a Infoprotect, uma provedora de soluções de segurança digital, pode proteger sua empresa nesse ambiente hostil.

O Aumento dos Ciberataques ao Setor Industrial: Um Recorde Preocupante

No primeiro semestre de 2023, o relatório do ICS CERT da Kaspersky revelou que 34% dos computadores com sistemas de controle industriais (ICS) detectaram e bloquearam programas maliciosos. O segundo trimestre de 2023 registrou o nível trimestral mais alto de novidades globais desde 2019, afetando 26,8% dos sistemas ICS. Isso reflete uma tendência preocupante, com países de alta renda experimentando um aumento nas ciberameaças.

 

No mesmo período, as soluções de segurança da Kaspersky impediram 11.727 famílias diferentes de malwares em sistemas industriais. Surpreendentemente, apenas uma categoria mostrou crescimento: recursos de Internet proibidos, com um aumento de 11,3%. Isso marca o segundo semestre consecutivo de crescimento nesta categoria. Recursos de Internet proibidos eram a principal ameaça até 2022, mas foram superados por scripts maliciosos e páginas de phishing, que continuam sendo as ameaças mais comuns, com 12,7% cada, embora suas porcentagens estejam se aproximando.

 

No primeiro semestre de 2023, regiões que normalmente são consideradas mais seguras, como Austrália, Nova Zelândia, Estados Unidos, Canadá, Europa Ocidental e Europa do Norte, viram um aumento nas ocorrências de ataques a computadores ICS. No entanto, é importante notar que essas regiões ainda têm porcentagens de ameaças relativamente baixas em comparação com outras partes do mundo.

 

Na América Latina, uma taxa de ataques a sistemas industriais permanece estável, com cerca de 30-35% dos sistemas ICS enfrentando bloqueios de ciberataques. No primeiro semestre de 2023, o índice foi de 33%, menor do que o valor da segunda metade de 2022, mas maior do que o registrado na primeira metade do ano passado.

 

Analisando os dados locais, o Brasil se destaca com uma taxa de bloqueio de ataques de 29,4%, abaixo da média da região. Os países que lideram o ranking na América Latina são Bolívia (40,3%), México (36,6%), Nicarágua (35,6%), Equador (34,5%) e Peru (33%). Como mostra o gráfico a seguir:

https://ipnews.com.br/kaspersky-aponta-recorde-de-ciberataques-ao-setor-industrial/

O Papel Vital da Cibersegurança na Era Digital

Diante desse cenário, torna-se evidente a importância da cibersegurança na era digital. Com o avanço da tecnologia e a crescente interconexão de sistemas, as ameaças cibernéticas evoluem constantemente. Ataques como ransomware, phishing e invasões de rede são apenas alguns exemplos de estratégia que os crimes cibernéticos usam para explorar vulnerabilidades e causar erros.

 

Investir em medidas de segurança digital não é mais uma escolha, mas uma necessidade. As empresas que negligenciam essa área estão colocando em risco não apenas seus negócios, mas também a confiança de seus clientes e parceiros.

A Luta da Kaspersky contra as Ameaças Cibernéticas

A Kaspersky, pioneira em segurança digital, desempenha um papel vital na luta contra as ameaças cibernéticas. A empresa, fundada por Eugene Kaspersky, é conhecida por sua experiência em desenvolver tecnologias de ponta que detectam e neutralizam ameaças em tempo real. Seu compromisso em proteger empresas e indivíduos contra ataques de hackers é notório.

 

A Kaspersky oferece soluções de proteção e cibersegurança que se adaptam às necessidades de cada empresa. Com uma abordagem proativa, a empresa se mantém à frente das ameaças, desenvolvendo ações que protegem contra as ameaças mais recentes e sofisticadas.

Infoprotect: Uma Solução para Garantir a Segurança Digital

Para empresas que buscam a melhor proteção contra ameaças cibernéticas, a Infoprotect é a parceira ideal. Especializada em segurança digital, oferecemos soluções personalizadas que se adaptam às necessidades de cada cliente. Em nosso portfólio, contamos com as melhores soluções do mercado, incluindo as desenvolvidas pela Kaspersky. Com uma equipe de especialistas altamente treinados e tecnologias de última geração, a Infoprotect se destaca no mercado de cibersegurança.

 

Escolher a Infoprotect como fornecedora de soluções de segurança digital significa investir na tranquilidade e na proteção de seus ativos mais valiosos. Não espere até se tornar vítima de um ciberataque; proteja seu negócio hoje.

 

O registro de ciberataques ao setor industrial, apontado pela Kaspersky, é um alerta para todas as empresas. À medida que as ameaças cibernéticas continuam a evoluir, e a importância da cibersegurança nunca foi tão evidente. A proteção digital é uma necessidade, e contar com parceiros confiáveis, como a Infoprotect, é fundamental para garantir a integridade e a continuidade dos negócios.

 

A questão que fica é: sua empresa está preparada para enfrentar as ameaças cibernéticas? A resposta a essa pergunta pode ser a diferença entre o sucesso e o fracasso nos tempos digitais que vivemos.

Fonte: https://ipnews.com.br/kaspersky-aponta-recorde-de-ciberataques-ao-setor-industrial/

Kaspersky aponta recorde de ciberataques ao setor industrial Read More »

ConecteSUS e mais sistemas da Saúde ficam suspensos após tentativa de invasão

Três sistemas do Ministério da Saúdeestão fora do ar no dia 17 de maio, terça-feira, sendo eles o ConecteSUS, e-SUS Notificae SI-PNI. Segundo a pasta, a suspensão ocorreu de forma preventiva após umatentativa de invasão no dia anterior. De início, a previsão de retorno era até às 16h do mesmo dia, mas uma nova mensagem adiou a estimativa de restabelecimento para o dia 18, quarta-feira, o qual realmente foi estabelecido. 

Entretanto essa não é a primeira vez que o sistema do sus sofre abalos, em dezembro de 2021, o ConecteSUS e mais sistemas da Saúde foram vítimas de outro ataque hacker. A plataforma que emite comprovantes de vacinação de COVID-19 demorou 13 dias para voltar a funcionar. 

Após o retorno, o sistema ainda exibia dados incompletos sobre exames e doses dos imunizantes. Além disso, o Ministério da Saúde não forneceu muitos esclarecimentos sobre os ataques. 

Em janeiro deste ano, outro problema relacionado ao ConecteSUS: uma falha que validava qualquer QR Code, permitindo que pessoas não vacinadas fossem liberadas da obrigatoriedade da vacina. 

Na época, o Ministério da Saúde afirmou ter corrigido a brecha de segurança, mas a situação piorou: em março, uma reportagem do site Metrópoles denunciou que doses falsas de vacina estavam sendo registradas no ConecteSUS e vendidas via Telegram, com preços de até R$ 500. 

Enquanto o ConecteSUS é conhecido por gerar o certificado de vacina contra COVID-19, o e-SUS Notifica permite reportar casos leves da doença, e o SI-PNI armazena dados sobre doses e estoques de vacinas. 

A “tentativa de acesso indevido” foi identificada pelo Departamento de Informática do SUS (Datasus). De acordo com o comunicado do Ministério da Saúde, os dados dos sistemas não foram comprometidos, e a suspensão temporária é para “manutenção corretiva” — com o objetivo de resguardar tais informações. 

Ainda assim, a entidade está conduzido uma análise para apurar mais detalhes sobre o ocorrido. 

ConecteSUS e mais sistemas da Saúde ficam suspensos após tentativa de invasão Read More »

Fast shop sofre ataque hacker e site e app ficam fora do ar

Na última quinta-feira (23) de junho a varejista Fast Shop confirmou que sofreu uma tentativa de acesso não autorizado aos sistemas da loja e que, recorrente a essa problemática, o site e o app da rede ficaram temporariamente fora do ar.

A rede de lojas teria sido vítima do ataque cibercriminoso na noite da quarta-feira (22) de junho. O golpe teria atingido infraestruturas internas e sistemas de tecnologia, bem como dados de usuários e informações corporativas da companhia.

Tudo começou com um post na conta do Fast Shop no Twitter anunciando o fechamento temporário de todas as lojas da rede e o adiamento dos pedidos feitos pela internet, e pedia desculpas pelos transtornos.

As postagens anteriores indicavam uma certa estranheza o que se subentende que a conta do Fastshop no Twitter também teria sido invadida. Nessas postagens, o autor diz ter conseguido acesso a sistemas da companhia. De acordo com a publicação, o golpe teria acontecido três dias antes da publicação, no domingo (19) de junho, atingindo tanto os sistemas de TI da Fast Shop quando infraestruturas de cloudcomputing. Informações em plataformas da Amazon Web Services, Azure e IBM teriam sido acessadas, entre outras, resultado na obtenção de códigos-fonte, dados de usuários e informações corporativas.

A empresa afirmou, entretanto, que seus serviços online “já se encontram restabelecidos e funcionando normalmente” e que todas as lojas estão abertas e operando regularmente em todo país.

Acrescentando que “toda a base de informações da empresa está sob rígidos processos de segurança e não houve evidências de danos aos dados de nossos clientes.” Veja a seguir a nota oficial da Fastshop.

Fast shop sofre ataque hacker e site e app ficam fora do ar Read More »

Santander fora do ar: App e canais ficam 11 horas fora do ar

Santander fora do ar é um problema encontrado por muitos que utilizam a plataforma, aqui você pode ver o que está acontecendo ou o que se pode fazer.

Segundo a plataforma DownDetector, que verifica o funcionamento de serviços on-line, uma das primeiras notificações sobre a problemática foi às 9h55. “Nossas equipes trabalharam muito para resolver a falha no sistema e garantir que volte a operar com absoluta tranquilidade, segurança e sem prejuízo algum. 

Pedimos novamente as mais sinceras desculpas pelo transtorno de hoje e, por isso mesmo, agradecemos muito a sua confiança”, disse o Santander. 

Santander fora

Somente o site do Santander fora do ar?

Não, seus canais de atendimento e o aplicativo Way da Santander, de gerenciamento de finanças da instituição financeira, também ficaram inoperantes ao longo do dia. Por meio das redes sociais como twitter, clientes reclamaram das falhas. 

O Google Trends, que identifica as principais pesquisas feitas no Google, também apontou um aumento repentino na última hora em buscas por termos como “Santander fora do ar” e “Código 7001 Santander” – que é um erro referente ao Pix. 

A instituição diz que o impasse foi provocado por uma instabilidade no sistema interno do banco. “Os serviços afetados pela instabilidade sistêmica ocorrida foram restabelecidos. 

O banco lamenta profundamente os transtornos aos clientes, que serão ressarcidos por eventuais cobranças motivadas pela indisponibilidade”, afirmou ao UOL, em nota. 

app fora do ar

O que está acontecendo com o Banco Santander hoje?

Inicialmente, é essencial averiguar se o problema ocorre apenas com o aplicativo do Santander. Se outros aplicativos também não estiverem acessíveis, a questão pode estar relacionada ao dispositivo. Contudo, se apenas o aplicativo do banco não estiver funcionando, a própria instituição aconselha que os usuários realizem a limpeza do cache do dispositivo.

No sistema Andorid deve-se seguir os passos:

  1. Entre nas configurações;
  2. Selecione a opção “aplicativos”;
  3. Escolha todos os aplicativos bancários que utiliza;
  4. Clique em “armazenamento”;
  5. Opte por “limpar cachê” ou “limpar dados”.

No sistema IOS:

É necessário checar se existem aplicativos rodando em segundo plano e, se houver, encerrá-los. Para o iPhone 8 e modelos anteriores, siga as instruções a seguir:

  1. Pressione duas vezes o botão “home”;
  2. Deslize para cima todas as janelas que estão abertas.

No Iphone X e versões posteriores deve-se seguir os passos:

  1. Deslize para cima e mantenha a pressão até que as janelas abertas sejam exibidas;
  2. Encerre todas as telas abertas deslizando-as para cima.

Após realizar esses passos, o sistema deve apresentar maior agilidade. Se, mesmo assim, o aplicativo não for iniciado, você deve entrar em contato com o banco para buscar a melhor solução, seja pela central de atendimento ou em uma agência física.

Caso seja necessário, é viável acessar sua conta bancária por meio do Internet Banking do Santander. Basta visitar o site da instituição e inserir seu CPF no campo indicado. Em seguida, as instruções passo a passo serão apresentadas na tela.

O que fazer com pix santander fora do ar

O Pix é um sistema de pagamento instantâneo criado pelo Banco Central do Brasil, que permite transferências entre bancos 24 horas por dia, 7 dias por semana. Se o sistema Pix do Santander estiver fora do ar, aqui estão algumas alternativas que você pode considerar:

  1. Use outros métodos de pagamento: Se o Pix estiver fora do ar e você precisar fazer um pagamento ou transferência, você ainda pode usar métodos tradicionais, como TED, DOC ou transferências intrabancárias (se você e a outra pessoa são clientes do mesmo banco). Lembre-se de que esses métodos podem ter restrições de horário e, possivelmente, custos adicionais.

  2. Contate o suporte ao cliente: Se você estiver tendo problemas com o Pix no Santander, você deve entrar em contato com o suporte ao cliente do Santander. Eles podem ser capazes de fornecer informações sobre quando o sistema estará funcionando novamente ou sugerir alternativas.

  3. Aguarde a solução do problema: Se você não tiver urgência em realizar a transação, pode esperar que o problema seja resolvido. Interrupções de serviço, especialmente em sistemas digitais, geralmente são temporárias.

  4. Verifique atualizações: Acompanhe as atualizações do Santander através do site oficial, aplicativo de celular ou redes sociais. Eles provavelmente postarão atualizações sobre a situação lá.

  5. Use um banco digital diferente: Se você possui uma conta em outro banco que também oferece o Pix, pode usá-la para realizar a transação necessária. Isso pode ser útil se você precisa realizar uma transação urgentemente e não pode esperar que o Santander resolva o problema.

  6. Relate o problema ao Banco Central: Caso perceba que a indisponibilidade do serviço é constante e está causando prejuízos, você pode formalizar uma reclamação junto ao Banco Central. Eles são responsáveis por regular e fiscalizar o funcionamento de todos os bancos no Brasil.

Essas são apenas algumas sugestões gerais. Lembre-se sempre de entrar em contato com o banco para relatar quaisquer problemas e buscar soluções.

Santander fora do ar: App e canais ficam 11 horas fora do ar Read More »

Rolar para cima