Exploits: Conheça os principais tipos

Não estamos seguros na internet, ainda mais com os ataques dos tipos de exploits, eles são um tipo de ataque muito comum usado por hackers, e que pode prejudicar o seu computador.

Cada vez mais estamos envolvidos na internet, e disponibilizamos muitos dados. Por isso,  é preciso ter cuidado com o que você compartilha, além disso, ter cuidados que garantam a segurança do seu computador. 

Continue lendo este artigo, e conheça os tipos de exploit muito utilizados em ataques de hackers. Além disso, confira dicas de como identificar esses ataques, e como se proteger. 

Entenda o que é exploit

Funcionamento dos exploits

Exploits são um tipo de ataque que os hackers desenvolveram. Eles são programas que tem como objetivo se aproveitar de pontos fracos de software. Dessa forma, causando efeitos indesejados que podem prejudicar todo o sistema. 

Esse tipo de ataque tem se tornado cada vez mais comum. Isso acontece, pois muitas pessoas e até empresas ignoram a importância de atualizar seu sistema operacional ou pacote de software. 

Outros podem até não ignorar, mas demoram para fazer a atualização. E é aí, que os ataques podem ser executados. Portanto, é extremamente importante que você esteja atento para manter o seu computador e dados seguros! 

Conheça os 8 diferentes tipos de exploits ​

Existem diferentes tipos de exploits, cada um com uma funcionalidade e objetivo. Contudo, eles funcionam com um princípio básico, focar na vulnerabilidade do sistema ou software. Conheça agora os exploits mais comuns: 

1 – Público:

São exploits que são comercializados de forma pública. Podem ser encontrados em forúns e comunidades de segurança onde todos possuem acesso. 

2 – Privado:

Exploits privados são aqueles comercializados em grupo secretos e restritos, não podem ser acessados por qualquer usuário. Geralmente são encontrados em fóruns fechados ou até mesmo na Deep Web. 

3 – Escalation of Privileges (EoP):

Esse exploit é utilizado para explorar falhas, e com isso, ganhar privilégios e permissões de acesso que usuários normais não tem. 

4 – BlueKeep:

Um exploit que ficou muito famoso, pois explorou a vulnerabilidade no Remote Desktop Protocol (RDP) da Microsoft. Este tipo permitia que os invasores pudessem entrar remotamente nos computadores das pessoas. 

5 – Denial of Service (DoS):

Este tipo vai explorar falhas em programas que aceitam conexões remotas, e que vão tirar máquinas ou recursos fora do ar. 

6 – Crack:

Provavelmente um dos tipos de exploits mais conhecidos. São conhecidos por permitir o uso ilimitado de softwares pagos, ou que ofereçam licenças restritivas. 

7 – WannaCry:

Outro muito conhecido, e que foi usado em conjunto com o EternalBlue, e que infectou mais de 10.000 computadores. Ele tinha como função, criptografar computadores e deixá-los inacessíveis.  

Esse exploit atingiu 150 países, causando problemas nos governos, serviços nacionais de saúde e até universidades. Para alívio de todos, esse exploit não está mais em atividade. Contudo, outros exploits podem utilizar o EtenarBlue para ataques. Então, mantenha sempre o seu sistema atualizado! 

8 – Spoofing:

Este é um tipo de exploit que engana muitas pessoas. Ele foi feito por um programa que se faz passar por outro. Dessa forma, ele vai copiando e mascarando os dados. Assim, ele passa a ter acesso privilegiado ao sistema. 

Qual a diferença entre exploits e malware?

Um erro muito comum, é achar que malware e exploit são a mesma coisa. No entanto, eles possuem as suas diferenças. É óbvio que ambos são prejudiciais em um dispositivo ou sistema, mas é preciso saber reconhecer cada um, e assim, aprender a se defender! 

Por exemplo, o malware é um tipo de software maligno. Neste caso, podemos incluir como o vírus, spyware, ransomware etc. 

Já quando falamos de tipos de exploit, eles funcionam como um tipo de código. E é ele que vai se aproveitar da vulnerabilidade do sistema. 

Para uma melhor compreensão, veja este exemplo: um hacker pode usar um determinado exploit para acessar um computador, em seguida instalar um malware. 

É preciso entender que um exploit só vai chegar ao seu sistema, se ele estiver totalmente desprotegido. Assim como para que ninguém invada a nossa casa, fechamos portas e janelas, semelhantemente é com o computador.  

Você precisa seguir com todas as formas de segurança, para que o hacker não encontre uma janela aberta. Pois se ele encontrar, ele consegue lançar um exploit no seu computador! 

Como identificar um ataque de exploits?

Aqui vem uma notícia que pode desanimar, não é possível identificar um ataque de exploit! E por que isso acontece? Porque o exploit em si, só ajuda na exploração de falhas de segurança do software. O que virá em seguida, por exemplo o malware, é o problema. 

Neste caso, já vai ser tarde e você sofrerá com as consequências do problema. Por isso, é tão importante que os programas sejam atualizados, e mantenha toda a segurança possível!  

Quais tipos de exploits podem entrar no pc

Infelizmente não há como detectar os tipos de exploit que podem entrar no computador. No ambiente empresarial algumas soluções como DLP – Data Loss Prevetion, Antivírus NGFW com Sandbox integrada e vacina antimalware e anti exploits e um sistema de IPS – Intrusion Prevetion System ajudam a combater esse tipo de ataque e a proteger o ambiente.

Já no ambiente doméstico, por conta do alto custos das soluções vendidas para empresas, a solução mais indicada é um antivírus robusto para home.

Aqui na Norte Security indicamos para nossos clientes a utilização do Antivírus Bitdefender Gravityzone Advanced Business Security com Sandbox integrada para a proteção inicial no ambiente empresarial e o Total Security também da Bitdefender para a proteção em ambiente doméstico.

Essas são as soluções inicias, cada ambiente requer uma análise profunda e detalhista para minimizar a maior quantidade de riscos possíveis. 

Um programa de Gestão de Vulnerabilidades, com escaneamento e mitigação de vulnerabilidades regulares e a implementação de um Cyber Security Office Center – CSOC (que irá monitorar seu ambiente 24x7x365) também são poderosos aliados para proteger e aumentar o nível de segurança do seu ambiente.

É possível identificar um ataque de exploits

Aqui vem uma notícia que pode desanimar, não é possível identificar um ataque de exploit! E por que isso acontece? Porque o exploit em si, só ajuda na exploração de falhas de segurança do software. O que virá em seguida, por exemplo o malware, é o problema. 

Neste caso, já vai ser tarde e você sofrerá com as consequências do problema. Por isso, é tão importante que os programas sejam atualizados, e mantenha toda a segurança possível!  

Um programa de Gestão de Vulnerabilidades, com escaneamento e mitigação de vulnerabilidades regulares e a implementação de um Cyber Security Office Center – CSOC (que irá monitorar seu ambiente 24x7x365) também são poderosos aliados para proteger e aumentar o nível de segurança do seu ambiente.  

Dicas para evitar esse tipo de ataque ​

Dicas para evitar esse tipo de ataque

Como já vimos, os tipos de exploit se aproveitam de falhas dos desenvolvedores. Sendo assim, é responsabilidade deles corrigirem essas vulnerabilidades. Contudo, você como usuário pode fazer a sua parte para se proteger! 

Em primeiro lugar, é imprescindível que você mantenha seu software atualizado. Ou seja, recebeu mensagens de atualização? Não demore em executar, mesmo que isso leve alguns minutos. 

Além disso, como comentado no tópico anterior, faça bom proveito de um antivírus de confiança. É ele que vai garantir que ataques como malware não prejudiquem o seu computador. 

Por fim, tenha hábitos seguros na internet. É sempre bom ter cuidado com o que você acessa, e-mails suspeitos ou arquivos desconhecidos. Seguir com essas práticas com certeza vão garantir a segurança dos seus dados. 

Enfim, com toda a tecnologia atual os hackers sempre estão desenvolvendo novos tipos de ataques. E as empresas de desenvolvedores de programas estão sempre atentos, para acompanhar e corrigir problemas de falhas em seus sistemas. Assim, os usuários não serão prejudicados. 

Mesmo assim, não deixe de fazer a sua parte. Como resultado, você garantirá a segurança do seu computador e dos seus dados! 

O que é um Anti-exploit?

Um anti-exploit é um software ou mecanismo de segurança projetado para detectar, prevenir e mitigar ataques de exploração de vulnerabilidades em sistemas de computador, aplicativos ou redes.

Os exploits são técnicas maliciosas utilizadas por hackers e criminosos cibernéticos para explorar falhas de segurança em software ou sistemas.

O objetivo principal de um anti-exploit é identificar e bloquear tentativas de exploração de vulnerabilidades conhecidas ou desconhecidas, impedindo que os exploits tenham êxito.

Ele trabalha monitorando o comportamento dos aplicativos e sistemas em tempo real, procurando por atividades suspeitas que possam indicar uma tentativa de exploração.

Quando um comportamento malicioso é detectado, o anti-exploit pode tomar medidas para bloquear ou impedir a execução do código malicioso.

Os anti-exploits podem utilizar várias técnicas para proteger contra ataques de exploração, incluindo análise de comportamento, análise estática de código, sandboxing (isolamento do ambiente de execução), monitoramento de chamadas de sistema, entre outras.

Além disso, eles geralmente são atualizados regularmente com novas assinaturas e regras de detecção para acompanhar as ameaças em constante evolução.

É importante ressaltar que um anti-exploit não é uma solução de segurança completa, mas é uma camada adicional de proteção que complementa outras medidas de segurança, como antivírus, firewalls e patches de segurança.

Juntos, esses componentes ajudam a fortalecer a postura de segurança de um sistema ou rede, reduzindo as chances de sucesso de ataques de exploração de vulnerabilidades.

Rolar para cima