Tecnologia

Os Maiores Riscos da Cibersegurança

A cibersegurança é uma das questões mais críticas da era digital. Com a crescente dependência da tecnologia e da internet, a proteção de nossos dados e sistemas se tornou essencial. Neste contexto,  cybersecurity desempenha um papel vital, garantindo a integridade, confidencialidade e disponibilidade de informações, tanto de pessoas quanto de organizações. Além disso, empresas e organizações que investem no desenvolvimento de medidas de proteção podem conquistar prêmios de reconhecimento por suas práticas exemplares. No entanto, os riscos associados à falta de proteção adequada são cada vez mais graves, e em 2023, atingirão um nível crítico. Os malwares estão cada vez mais sofisticados, hackers estão mais ousados do que nunca e um simples deslize pode afundar toda uma jornada de anos de desenvolvimento. Hoje iremos abordar esse tema e  além de entender o porque é tão necessário investir em segurança da informação, vamos apresentar a Infoprotect, sua parceira ideal nessa caminhada digital.

Evolução dos Riscos ligados a Cibersegurança

Evolução dos Riscos ligados a Cibersegurança

Ao longo desse ano os ataques cibernéticos alcançaram um nível de sofisticação e devastação jamais visto. Um exemplo notável é o ransomware, que agora apresenta a capacidade de criptografar não apenas dados, mas sistemas inteiros, interrompendo transações e exigindo gastos astronômicos para sua liberação. Para se proteger contra essa ameaça, é importante adotar medidas proativas, como a implementação de sistemas de segurança de última geração, que incluem firewalls e sistemas de detecção de intrusões. Além disso, a criação de backups regulares dos dados é uma ação crucial, ele permite a restauração dos sistemas em caso de infecção por ransomware.

O phishing, por sua vez, evoluiu para se tornar uma ameaça altamente personalizada e desafiadora de ser detectada. Para se defender contra esse tipo de ataque, é fundamental educar os usuários sobre como identificar e-mails e sites fraudulentos. A implementação de programas de conscientização em cibersegurança e a verificação rigorosa da legitimidade de mensagens e links antes de clicar neles podem desempenhar um papel crucial na prevenção de ataques de phishing.

Quanto aos ataques de força bruta, nos quais os invasores tentam adivinhar senhas repetidamente, a proteção reside em criar senhas robustas e exclusivas. Elas são essenciais para impedir que os atacantes adivinhem com facilidade. Além disso, a autenticação em dois fatores (2FA) oferece uma camada adicional de segurança, tornando mais difícil para os invasores obterem acesso mesmo que a senha esteja comprometida.

A Importância da Educação sobre a Segurança das Informações

Em um mundo cada vez mais interligado, a educação digital emerge como uma barreira fundamental na defesa contra as ameaças cibernéticas. Indivíduos e funcionários que não possuem conhecimento adequado sobre práticas seguras na internet representam um elo frágil na cadeia de segurança digital. Portanto, investir em treinamento abrangente, que ensina desde a importância de manter segredos até a criação de senhas robustas e a identificação de ações arriscadas, torna-se não apenas essencial, mas também crítico.

 

Organizações que não subestimam a necessidade de educação em cibersegurança estão, inadvertidamente, expondo-se a riscos graves. O vazamento de dados sensíveis e as consequências financeiras são apenas algumas das ameaças que podem surgir quando a conscientização e a educação são negligenciadas. Portanto, a consciência, aliada ao conhecimento prático, é uma chave essencial para evitar que os funcionários se tornem alvos fáceis de ataques, protegendo assim os ativos digitais da organização.

As Precauções Necessárias para Proteger seus Dados

A proteção de dados requer uma abordagem proativa e meticulosa, dada a evolução constante das ameaças cibernéticas. Cada medida de segurança empregada desempenha um papel fundamental na defesa contra os riscos digitais que rondam nossos sistemas e informações.

 

A implementação de firewalls avançados é crucial, uma vez que essas barreiras de segurança funcionam como sentinelas virtuais. Eles examinam o tráfego de entrada e saída, bloqueando qualquer atividade suspeita ou não autorizada. Essa primeira linha de defesa é vital para evitar que invasores obtenham acesso não autorizado à rede ou aos sistemas, impedindo assim o comprometimento dos dados.

 

O monitoramento constante de redes e sistemas é a próxima camada de proteção. Isso envolve a vigilância ativa de atividades seguras ou padrões suspeitos, permitindo a detecção precoce de possíveis ameaças. Isso pode significar a diferença entre conter um ataque antes que ele cause danos significativos ou permitir que ele se desenvolva sem interrupções

 

Manter sistemas e software atualizados é igualmente crítico. Os hackers frequentemente exploram vulnerabilidades conhecidas para obter acesso. Atualizações e patches de segurança são projetados para corrigir essas brechas, fechando-as antes que sejam exploradas por invasores. Ignorar essas atualizações é o equivalente a deixar uma porta aberta para ameaça.

 

Ter maior zelo sob essas medidas é de suma importância, pois podem ser a diferença entre um ambiente digital seguro e uma violação de dados de consequências catastróficas. A proteção dos dados é uma responsabilidade compartilhada, e cada precaução tomada contribui para a construção de uma barreira mais sólida contra os riscos cibernéticos em constante evolução.

Infoprotect: Parceira Ideal para o Desafios Digitais

Com base nos desafios da cibersegurança expostos no texto, nós da Infoprotect estamos comprometidos em proteger nossos clientes contra as ameaças digitais que estão sempre em constante evolução. Nossa equipe de especialistas altamente treinados trabalha incansavelmente para desenvolver soluções personalizadas que atendam às necessidades exclusivas de sua organização.

Oferecemos firewalls de última geração, monitoramento 24 horas por dia, 7 dias por semana e programas abrangentes de treinamento em cibersegurança. Quando você escolhe a Infoprotect como sua parceira em cibersegurança, está tomando uma decisão inteligente para garantir a integridade e a confidencialidade de seus dados e sistemas.

Você está pronto para enfrentar os desafios da cibersegurança? A segurança de seus dados e sistemas está em suas mãos. Não espere ser a próxima vítima; tome medidas hoje para garantir um amanhã seguro. Como você pretende fortalecer a segurança de seus dados?

Os Maiores Riscos da Cibersegurança Read More »

Proteção contra Ataques de Negação de Serviço (DDoS) com Radware: Garantindo a Continuidade de Seus Negócios

Os ataques de Negação de Serviço Distribuído, conhecidos como DDoS (Distributed Denial of Service), representam uma ameaça significativa no cenário digital atual. Esses ataques envolvem a cooperação de um grande número de dispositivos, frequentemente comprometidos por malware, para sobrecarregar um sistema alvo com um volume massivo de tráfego de dados, resultando na inacessibilidade desse sistema para usuários legítimos. O propósito pode ser causar prejuízos financeiros, prejudicar as operações de uma empresa e prejudicar a prestação de serviços online. A Radware, uma empresa líder no setor de cibersegurança, possui uma extensa história de excelência em proteção contra ameaças digitais e tem conquistado diversos prêmios e reconhecimentos ligados principalmente à proteção de ataques DDoS. Como por exemplo em 2022, ano em que a empresa ganhou o prêmio Cybersecurity Excellence Awards 2022 em duas categorias. Hoje abordaremos as principais características desses ataques e como você pode assegurar a proteção de seus dados e dispositivos com o auxílio de uma equipe de profissionais extremamente capacitados.

Entendendo os Ataques DDoS

Os ataques DDoS são ações em que um grande número de dispositivos, muitas vezes coordenados por hackers, sobrecarregam os servidores de uma empresa com tráfego falso ou excessivo. Isso faz com que os serviços online sejam inacessíveis para os usuários legítimos, causando consequências graves.

 

A importância de proteger contra esses ataques é evidente quando consideramos os prejuízos financeiros que podem ocorrer. Além disso, a confiança de uma empresa está em jogo, já que a indisponibilidade dos serviços online pode afastar clientes e parceiros comerciais.

Soluções Radware

A Radware oferece uma ampla gama de soluções de segurança da informação, com foco especial na proteção contra ataques DDoS (Distributed Denial of Service). Abaixo, vamos listar algumas das principais soluções da Radware e descrever suas funcionalidades:

Radware DefensePro

Detecção Avançada de Ataques: O DefensePro utiliza algoritmos de detecção avançados para identificar e classificar ataques DDoS em tempo real.

Mitigação em Tempo Real: Após a detecção, o sistema inicia automaticamente a mitigação dos ataques, garantindo que o tráfego malicioso seja bloqueado antes de afetar a infraestrutura da rede.

Escalabilidade: A solução é escalável, permitindo que as empresas adaptem sua capacidade de proteção de acordo com as necessidades do momento.

Proteção Radware Cloud DDoS

Proteção na Nuvem: Esta solução oferece proteção DDoS na nuvem, desviando o tráfego de ataque antes que ele atinja a infraestrutura da empresa.

Global Scrubbing Centers: A Radware opera uma rede global de centros de limpeza (centros de limpeza) para eliminar o tráfego malicioso antes que ele atinja o cliente da empresa.

Análise de Tráfego em Tempo Real: A solução inclui análise de tráfego em tempo real e aprendizado de máquina para identificar ameaças emergentes.

Firewall de aplicativo da Web Radware (WAF)

Proteção de Aplicações Web: Este firewall de aplicação web ajuda a proteger contra ataques direcionados a aplicações web, como injeção SQL e cross-site scripting (XSS).

Assinaturas Atualizadas Regularmente: O WAF da Radware é atualizado regularmente com novas assinaturas de ameaças para garantir a proteção contra ameaças emergentes.

Controle de Acesso e Políticas de Segurança: Oferece recursos avançados de controle de acesso e permite que as empresas configurem políticas de segurança personalizadas.

Proteção contra ataques SSL da Radware

Proteção contra Ataques SSL/TLS: Esta solução ajuda a proteger contra ataques que visam as camadas de criptografia SSL/TLS, como ataques BEAST e POODLE.

Inspeção Profunda de SSL: Oferece inspeção profunda do tráfego SSL para identificar ameaças ocultas.
Algoritmos de Cifragem Avançados: Suporta os algoritmos de criptografia mais recentes para garantir a segurança das comunicações.

Gerenciador de bots Radware

Proteção contra Bots Maliciosos: Esta solução ajuda a identificar e bloquear bots maliciosos que podem causar fraude online, abuso de recursos e outros problemas.

Análise de Comportamento de Bots: Utiliza análise de comportamento para distinguir entre bots maliciosos e tráfego legítimo.

Mitigação Automática de Bots: Oferece a capacidade de mitigação automática de bots em tempo real.

Estas são apenas algumas das soluções e funcionalidades oferecidas pela Radware. A empresa é reconhecida por sua expertise em segurança da informação e pela capacidade de proteger organizações contra uma variedade de ameaças cibernéticas, incluindo ataques DDoS, ataques a aplicações web e ataques SSL/TLS. Suas soluções são escaláveis e projetadas para atender às necessidades de empresas de todos os tamanhos, desde pequenas empresas até grandes corporações.

 

Por que a Radware é a Escolha Ideal?

Ao escolher um Radware para proteger seus sistemas contra ataques DDoS, você está investindo na segurança e na continuidade de seus negócios. As premiações e reconhecimentos que a Radware acumulou ao longo dos anos atestam sua eficácia e confiabilidade. Entre as premiações, destacam-se o “Best Cybersecurity Company of the Year” no Cybersecurity Breakthrough Awards, o “Best DDoS Protection Solution” no SC Awards, e o reconhecimento como um dos “Top 100 Global Technology Companies” pela Red Herring. Esses prêmios atestam a excelência da Radware na proteção contra ameaças cibernéticas e na entrega confiável de serviços digitais.



A disponibilidade contínua dos serviços online é essencial para o sucesso das empresas modernas. Com a tecnologia da Radware, você pode garantir que seus clientes e parceiros tenham acesso ininterrupto aos seus produtos e serviços, construindo assim uma confiança de confiabilidade.

Infoprotect e Radware: A escolha certa

Aqui na Inforprotect, estamos comprometidos em oferecer as melhores soluções de cibersegurança para nossos clientes, e a chave para isso é estabelecer parcerias estratégicas com os melhores fornecedores do mercado. É por isso que temos o orgulho de afirmar nossa sólida colaboração com a Radware, uma líder reconhecida globalmente em soluções de segurança e proteção contra ameaças cibernéticas. Ao unirmos forças, garantimos que nossos clientes tenham acesso às tecnologias inovadoras da Radware, que oferecem proteção avançada contra os mais sofisticados ataques cibernéticos.

 

Mas a parceria não para por aí. Na Infoprotect, não dependemos apenas de terceiros; temos nossa própria equipe dedicada de especialistas em cibersegurança. Nossa equipe altamente especializada está pronta para garantir a segurança dos dados de nossos clientes, implementando as soluções da Radware de forma personalizada e garantindo que todas as ameaças sejam definidas e mitigadas de maneira eficaz. Combinando a expertise da Infoprotect com a tecnologia de ponta da Radware, estamos prontos para proteger o seu mundo digital, garantindo que seus dados estejam sempre seguros e sua tranquilidade seja preservada. Juntos, somos uma parceria ideal para enfrentar os desafios da segurança das informações.

Proteção contra Ataques de Negação de Serviço (DDoS) com Radware: Garantindo a Continuidade de Seus Negócios Read More »

Ataque Hacker a Hospitais nos EUA: Lições Cruciais sobre Cibersegurança

À medida que a tecnologia redefine constantemente nossa realidade, somos lembrados da delicada intersecção entre inovação e vulnerabilidade. Recentemente, chamou-se atenção para um incidente alarmante: um ataque hacker que forçou hospitais em quatro estados dos EUA a suspenderem suas atividades. Por trás dessa situação, os detalhes complexos do cenário virtual aparecem, onde a questão da segurança é crucial. Neste artigo, entraremos nos detalhes desse ataque, abordaremos as ameaças que ele destaca e entenderemos as razões que levaram os hospitais a tomarem medidas drásticas. Além disso, exploraremos formas pelas quais indivíduos e organizações podem mitigar esses riscos.

Os Bastidores do Ataque Hacker

O ataque hacker em questão não é meramente um aglomerado de linhas de código aleatórios. É um intrincado emaranhado de estratégias engenhosas e maliciosas. Os cibercriminosos identificaram brechas nas defesas digitais dos hospitais e habilmente exploraram essas vulnerabilidades. Esses ataques não são apenas movimentos isolados; são uma dança perigosa em busca de acesso não autorizado.

Impacto Imediato e Ameaças à Segurança

Os perigos que surgem desses ataques são como sombras sinistras se estendendo por toda a infraestrutura digital. Informações sensíveis estão em jogo, como peças de um quebra-cabeça que, uma vez transitadas, podem ser utilizadas para fins nefastos. Além disso, a interrupção das operações hospitalares pode ter consequências fatais, destacando a interdependência entre o virtual e o real.

Reações e Medidas Drásticas: O Fechamento Hospitalar

O fechamento de hospitais é uma decisão difícil, porém necessária, para conter os estragos de tais ataques. Imagine um hospital como um castelo, cujos muros digitais foram invadidos. Para proteger os pacientes e informações, as portas virtuais tiveram que ser fechadas. É um sinal de que, no mundo digital, mesmo os guardiões mais dedicados podem ser pegos de surpresa.

Prevenção e Fortalecimento das Defesas

A prevenção emerge como a bússola que nos guia em meio a essa tempestade digital. Manter softwares atualizados, implementar autenticação de dois fatores e educar todos os envolvidos são etapas cruciais. Cada ação preventiva é como um bloco colocado na construção de uma fortaleza digital resiliente.

Infoprotect: Guardiã da Cibersegurança

Infoprotect se ergue como fornecedora ideal de cibersegurança. Com soluções robustas, defendemos organizações contra invasões digitais. Nossos sistemas monitoram, detectam e neutralizam ameaças, mantendo a segurança de seus dados.

O Lado Vulnerável da Inovação

A era digital é uma promessa de inovação e eficiência, mas também traz consigo riscos. Como uma espada de dois gumes, a tecnologia expande nossas possibilidades enquanto torna o risco expressivamente a ataques. Cada passo à frente requer um olhar cauteloso para trás, a fim de proteger o que já construímos.

Olhando para o Futuro: Desafios e Soluções

O desafio da cibersegurança é uma jornada sem fim, um mar revolto em que navegamos. Nesse universo em constante mudança, as ameaças evoluem, mas também evoluem as defesas. Com colaboração, educação e soluções como a Infoprotect, podemos navegar por essas águas tempestuosas com mais confiança e autoridade.

Diante desse ataque aos hospitais, como podemos repensar nossa abordagem à segurança cibernética? Que mudanças individuais e coletivas podemos realizar para fortalecer nossas defesas digitais e construir uma infraestrutura mais resistente?

Em um mundo onde nossas projetadas tecnologias se entrelaçam com nossas vulnerabilidades, a busca pela cibersegurança não é apenas uma tarefa técnica, mas uma jornada em busca de equilíbrio entre inovação e proteção. Assim como as muralhas de um castelo se erguem para proteger, nossas ações podem forjar uma defesa robusta contra as tempestades digitais.

Fonte: https://www.uol.com.br/tilt/noticias/afp/2023/08/05/ataque-hacker-obriga-fechamento-de-hospitais-em-quatro-estados-dos-eua.htm

Ataque Hacker a Hospitais nos EUA: Lições Cruciais sobre Cibersegurança Read More »

FortiManager: Simplificando a Gestão de Segurança em Ambientes Complexos

Em um mundo cada vez mais digitalizado, a segurança da informação tornou-se uma das principais preocupações para empresas e organizações. Ambientes de rede complexos exigem uma gestão eficiente para garantir a integridade dos dados e proteger contra ameaças. É nesse cenário que o FortiManager, uma poderosa plataforma de gestão de cibersegurança desenvolvida pela renomada empresa Fortinet, surge como uma solução completa e inovadora. Fundada em 2000, a Fortinet é uma líder global em soluções de segurança de rede, reconhecida por oferecer tecnologias avançadas para proteger organizações de ameaças virtuais em um cenário digital cada vez mais desafiador. Com o FortiManager, as empresas podem simplificar a administração de ambientes complexos, centralizando e otimizando o gerenciamento de dispositivos Fortinet, como firewalls e dispositivos de segurança de rede. Neste artigo, exploraremos as funcionalidades avançadas do FortiManager, exemplos práticos de aplicação e a importância dessa ferramenta na proteção dos dados em ambientes corporativos.

O Desafio da Segurança em Ambientes Complexos

Com a evolução tecnológica e o aumento do número de dispositivos conectados, as empresas enfrentam desafios crescentes para proteger sua infraestrutura e dados contra ciberataques. Ambientes complexos com diversos dispositivos, servidores e sistemas operacionais exigem soluções avançadas que podem centralizar a gestão de segurança.

Conhecendo o FortiManager: Uma Visão Geral

O FortiManager é uma plataforma de gestão unificada da Fortinet, líder global em soluções de segurança cibernética. Essa poderosa ferramenta permite a administração de vários dispositivos Fortinet, como firewalls e dispositivos de segurança de rede, a partir de uma interface única e intuitiva.

Funcionalidades Avançadas do FortiManager

Controle de Políticas de Segurança

O FortiManager possibilita a criação, distribuição e atualização centralizada de políticas de segurança em toda a rede. Isso garante que todas as unidades estejam configuradas com as melhores práticas de segurança, simplificando o gerenciamento.

 

Gerenciamento de Dispositivos em Escala

Em ambientes complexos, o gerenciamento manual de dispositivos pode ser uma tarefa completa e suscetível a erros. O FortiManager permite o gerenciamento em escala, facilitando a implantação de atualizações e configurações em múltiplos dispositivos simultaneamente.

 

Monitoramento e Análise de Tráfego

A plataforma fornece uma visão completa do tráfego da rede em tempo real, permitindo a detecção precoce de atividades suspeitas e a tomada de ações rápidas para conter possíveis ameaças.

Exemplos Práticos de Aplicação

Implementação de VPNs Seguras

O FortiManager simplifica a criação e gerenciamento de redes privadas virtuais (VPNs), garantindo a segurança das comunicações entre filiais e colaboradores remotos.

 

Prevenção de Ameaças Avançadas

Através de funcionalidades avançadas de tráfego, o FortiManager auxilia na prevenção de ameaças avançadas, como malwares e ransomwares, protegendo os ativos da organização contra danos irreparáveis.

 

Gerenciamento Unificado de Acessos

Com a integração de serviços de autenticação, o FortiManager possibilita o gerenciamento centralizado de acessos, simplificando a administração de permissões e evitando o risco de acessos não autorizados.

Simplificando a Segurança para um Futuro Mais Protegido

À medida que a tecnologia continua a evoluir, os desafios de segurança também se tornam mais complexos. O FortiManager é uma resposta sólida para enfrentar essa realidade, oferecendo uma gestão de segurança unificada que capacita as organizações a enfrentar os riscos cibernéticos com mais eficiência e confiança.

 

Como você avalia a importância de ferramentas de gerenciamento de segurança, como o FortiManager, na proteção dos dados em ambientes corporativos cada vez mais complexos? Que sugestões você daria para que as empresas possam enfrentar os desafios da segurança digital de forma mais eficaz?



O FortiManager é uma resposta sólida para enfrentar essa realidade, oferecendo uma gestão de segurança unificada que capacita as organizações a enfrentar os riscos da cibersegurança com mais eficiência e confiança. Em parceria com a Fortinet, a INFOPROTECT se destaca como uma empresa ideal para fornecer e implementar essas soluções avançadas, incluindo o FortiManager, bem como outras ferramentas integradas de proteção de dados e redes. A nossa expertise em soluções personalizadas, aliada às tecnologias inovadoras da Fortinet, permite que as empresas otimizem seus recursos e reforcem suas defesas de forma proativa, preparando-se para um futuro mais protegido e confiante diante das ameaças cibernéticas crescentes. Entre em contato conosco e conte com profissionais treinados e capacitados para proteger todos os dados de sua organização.

FortiManager: Simplificando a Gestão de Segurança em Ambientes Complexos Read More »

Fortinet anuncia nova solução que aprofunda a segurança em nuvem do Azure 

De acordo com a notícia do IMasters. A Fortinet® (NASDAQ: FTNT), uma empresa líder em segurança cibernética e convergência de redes e segurança, com quem a Infoprotect tem uma longa parceria, anunciou o lançamento do FortiGate VM, uma solução avançada que visa aprimorar a segurança na nuvem. Essa solução está disponível para empresas que são clientes tanto da Fortinet quanto da plataforma Azure, oferecendo proteção abrangente para o tráfego que entra e sai da Virtual WAN (vWAN). 

No ano de 2022, a Fortinet se destacou ao ser a primeira empresa de cibersegurança a combinar as funcionalidades do firewall de próxima geração (NGFW) com a tecnologia de rede de área ampla definida por software (SD-WAN). Essa combinação resultou no desenvolvimento do FortiGate virtual firewall (FortiGate VM), uma solução inovadora que pode ser implantada e executada nativamente dentro do Microsoft Azure Virtual WAN (vWAN). 

O FortiGate VM SD-WAN é um dispositivo virtual de rede (NVA) desenvolvido pela Fortinet, que integra recursos avançados de firewall de próxima geração (NGFW) com a tecnologia SD-WAN. Mas o que isso significa em termos simples? 

Em primeiro lugar, o FortiGate VM SD-WAN oferece recursos de segurança avançados. Isso significa que ele é capaz de proteger as redes e os dados da empresa contra ameaças cibernéticas, como malware, ataques de intrusão e conteúdo malicioso. Ele monitora e analisa o tráfego de rede, identificando e bloqueando atividades suspeitas para garantir a integridade e a confidencialidade das informações. 

Além disso, o FortiGate VM SD-WAN também possui recursos de otimização de rede. Isso significa que ele pode melhorar o desempenho das aplicações e o aproveitamento da largura de banda disponível. Ele utiliza algoritmos avançados para balancear o tráfego entre diferentes links de rede, garantindo uma distribuição eficiente e equilibrada do tráfego e melhorando a velocidade e a qualidade das conexões. 

Por fim, o FortiGate VM SD-WAN permite a priorização de aplicativos. Isso significa que ele é capaz de identificar e dar prioridade aos aplicativos críticos para o funcionamento do negócio, garantindo que eles tenham a largura de banda necessária e baixa latência. Dessa forma, as atividades essenciais da empresa são executadas de forma eficiente, mesmo em ambientes de rede congestionados. 

Por outro lado, o Azure vWAN é um serviço fornecido pela Microsoft que combina rede, segurança e roteamento em uma única interface operacional. Ele simplifica a conectividade entre diferentes locais, como data centers locais, filiais e vWANs do Azure, fornecendo uma infraestrutura confiável e segura para as empresas. 

Recentemente, a Microsoft lançou uma nova funcionalidade que permite à Fortinet estender os recursos do FortiGate VM SD-WAN para proteger o tráfego dentro do ambiente vWAN. Isso significa que agora as empresas podem contar com uma solução unificada, o novo FortiGate VM para Azure vWAN, para proteger todo o tráfego em ambientes Azure vWAN, mantendo suas redes e dados seguros e protegidos. 

Essa colaboração entre a Fortinet e a Microsoft fortalece ainda mais a segurança e a confiabilidade do Azure vWAN, oferecendo às empresas uma solução abrangente para enfrentar os desafios de segurança na nuvem. Com o FortiGate VM SD-WAN integrado ao Azure vWAN, as organizações podem ter a tranquilidade de contar com um ambiente seguro e confiável para a transmissão de dados sensíveis e críticos, protegendo suas informações contra ameaças cibernéticas. Essa parceria representa um avanço significativo na oferta de soluções de segurança cibernética, permitindo que as empresas se concentrem em suas atividades principais, com a confiança de que suas informações estão protegidas e nós, Infoprotect, como parceiros Fortinet podemos te ajudar a aprimorar a segurança na nuvem com os recursos de segurança avançados desta nova solução. 

Fortinet anuncia nova solução que aprofunda a segurança em nuvem do Azure  Read More »

Cibersegurança e Crimes Cibernéticos se tornam principal foco de Conferência Internacional Online 

 A importância da segurança cibernética tem crescido significativamente à medida que avançamos para um mundo cada vez mais interconectado. Com a evolução tecnológica e a crescente dependência da sociedade em relação aos sistemas digitais, a proteção de dados e a prevenção de ameaças cibernéticas se tornaram prioridades globais. Diante desse contexto desafiador, o Centro de Tecnologia e Sociedade (CTS) da Escola de Direito do Rio de Janeiro (FGV Direito Rio) tem desempenhado um papel crucial ao organizar a Conferência Internacional Online sobre Cibersegurança e Crimes Cibernéticos, um evento de destaque que reunirá especialistas e profissionais do campo para discutir e abordar os mais recentes desenvolvimentos e desafios nessa área vital. 

CTS é o principal organizador do evento.

A mesa de debates será mediada pelo coordenador do CTS da FGV Direito Rio, Luca Belli, e contará com a participação de renomados especialistas, como a professora da Higher School of Economics, Ekaterina Martynova; o professor da Universidade Nelson Mandela e ex-membro do Conselho do Regulador de Informações da África do Sul, Sizwe Snail; o professor do European University Institute e da Universidade de Cardiff, Andrea Calderaro; e a integrante do projeto CyberBRICS, Smriti Parsheera. 

Qual o objetivo dessa conferência?

O principal objetivo desta conferência é reunir acadêmicos, especialistas, representantes de instituições da sociedade civil e governos de diversos países para discutir os impactos dos crimes cibernéticos e as ameaças à cibersegurança em escala global. Com um foco especial nos países membros dos Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), o evento explorará os mais recentes avanços no campo da segurança cibernética e do cibercrime, buscando compreender como as iniciativas existentes podem auxiliar no combate às ameaças cibernéticas. 

 Durante as discussões, os participantes se esforçarão para responder a questões essenciais relacionadas ao tema, tais como: “De que maneira a tecnologia pode ser indevidamente usada para ameaçar os direitos fundamentais?”; “Como os ataques cibernéticos podem ser atribuídos a atores específicos?”; “Qual é o significado da adesão do Brasil à Convenção sobre Crimes Cibernéticos do Conselho da Europa?”; “Quais são os esforços da ONU para desenvolver um entendimento comum sobre segurança cibernética e cibercrime?”; e “Quais são as vantagens e desvantagens de abordar conjuntamente a segurança cibernética, a proteção de dados e o cibercrime, como ocorre cada vez mais na África do Sul?”. 

 A mesa de debates será mediada pelo coordenador do CTS da FGV Direito Rio, Luca Belli, e contará com a participação de renomados especialistas, como a professora da Higher School of Economics, Ekaterina Martynova; o professor da Universidade Nelson Mandela e ex-membro do Conselho do Regulador de Informações da África do Sul, Sizwe Snail; o professor do European University Institute e da Universidade de Cardiff, Andrea Calderaro; e a integrante do projeto CyberBRICS, Smriti Parsheera. 

Quem irá mediar o debate?

A mesa de debates na Conferência Internacional Online sobre Cibersegurança e Crimes Cibernéticos será composta por um grupo de especialistas de renome, trazendo uma ampla gama de conhecimentos e perspectivas para enriquecer as discussões. A mediação ficará a cargo do coordenador do CTS da FGV Direito Rio, Luca Belli, cuja expertise em questões relacionadas à tecnologia e sociedade garantirá uma condução eficiente e esclarecedora dos debates. 

Entre os participantes, destaca-se a presença da professora Ekaterina Martynova, da Higher School of Economics, cujo conhecimento em segurança cibernética e crimes cibernéticos contribuirá para uma análise abrangente dos desafios atuais e futuros nesse campo. Além disso, o professor Sizwe Snail, da Universidade Nelson Mandela, trará sua experiência como ex-membro do Conselho do Regulador de Informações da África do Sul, fornecendo insights valiosos sobre as perspectivas e desafios específicos enfrentados pelos países em desenvolvimento. A presença do professor Andrea Calderaro, do European University Institute e da Universidade de Cardiff, acrescentará uma dimensão internacional ao debate, abordando as tendências e desenvolvimentos globais em cibersegurança e crimes cibernéticos. Por fim, a integrante do projeto CyberBRICS, Smriti Parsheera, compartilhará seu conhecimento especializado sobre a relação entre tecnologia, segurança cibernética e os países membros dos Brics, contribuindo para um entendimento mais abrangente dos desafios específicos enfrentados por essa coalizão. 

 Com uma equipe de especialistas tão qualificados, a mesa de debates na Conferência Internacional Online sobre Cibersegurança e Crimes Cibernéticos promete oferecer uma análise aprofundada, insights valiosos e perspectivas diversas sobre os principais tópicos em discussão. Os participantes terão a oportunidade de aprender com os melhores e promover um diálogo construtivo em busca de soluções eficazes para os desafios crescentes no campo da segurança cibernética e dos crimes cibernéticos. 

Como participar do evento?

O evento será transmitido no  YouTube totalmente em inglês e não terá legendas, para se inscrever gratuitamente basta acessar o seguinte link: https://evento.fgv.br/cybersecurityandcybercrime/

Considerações finais:

Em um mundo onde a segurança cibernética se tornou uma preocupação central, conferências como essa desempenham um papel fundamental na disseminação do conhecimento e na criação de soluções eficazes para enfrentar os desafios do mundo digital. A cibersegurança é uma responsabilidade compartilhada, e eventos como a Conferência Internacional Online sobre Cibersegurança e Crimes Cibernéticos nos aproximam de um futuro mais seguro e protegido. 

Cibersegurança e Crimes Cibernéticos se tornam principal foco de Conferência Internacional Online  Read More »

Proposta da UE exige transparência em relação a direitos autorais para ferramentas de inteligência artificial generativa.

A União Europeia está trabalhando na Lei da IA há quase dois anos para regular a tecnologia emergente de inteligência artificial. As empresas que implantam ferramentas de inteligência artificial generativas, como o ChatGPT, terão que divulgar qualquer material protegido por direitos autorais usado para desenvolver seus sistemas, de acordo com um acordo inicial da União Europeia que pode abrir caminho para as primeiras leis abrangentes do mundo que regulam a tecnologia.

Classificação de IAs

A Lei da IA da União Europeia classificará as ferramentas de inteligência artificial de acordo com seu nível de risco percebido: de mínimo a limitado, alto e inaceitável. As empresas que implantam a tecnologia também terão que divulgar qualquer material protegido por direitos autorais usado para desenvolver seus sistemas. Áreas de preocupação incluem vigilância biométrica, disseminação de desinformação ou linguagem discriminatória.

Esta disposição foi uma adição tardia elaborada nas últimas duas semanas, de acordo com uma fonte familiarizada com as discussões. Alguns membros do comitê inicialmente propuseram proibir o uso de material protegido por direitos autorais para treinar modelos generativos, disse a fonte, mas a ideia foi abandonada em favor de um requisito de transparência.

A proposta da União Europeia foi descrita como “diplomática” em vez de uma abordagem de “banir primeiro e perguntar depois” proposta por alguns analistas. A Lei da IA da União Europeia é projetada para proteger os direitos dos cidadãos, promover a inovação e impulsionar a economia, enquanto regulamenta a IA proporcionalmente.

Proposta da UE exige transparência em relação a direitos autorais para ferramentas de inteligência artificial generativa. Read More »

Reino Unido decide investir 100$ milhões em desenvolvimento de IA

A inteligência artificial (IA) é uma das tecnologias que mais crescem no mundo e tem o potencial de transformar completamente a maneira como vivemos e trabalhamos. A IA já está sendo usada em diversas áreas, como saúde, educação, finanças e segurança. É por isso que muitos países, incluindo o Reino Unido, estão investindo em pesquisas e desenvolvimento de tecnologias relacionadas à IA. 

Entenda o investimento Milionário que está sendo feito pelo Reino Unido

Nessa segunda-feira (24), o Reino Unido anunciou um investimento inicial de 100 milhões de libras (US$ 124,5 milhões) para uma força-tarefa que ajudará a desenvolver modelos de fundação para inteligência artificial. Esses modelos são a base de sistemas de IA e são usados por chatbots como o ChatGPT. O objetivo é criar modelos de IA que possam ser utilizados em áreas como saúde e educação. 

A força-tarefa terá como foco o desenvolvimento de modelos de IA seguros e confiáveis que possam ser utilizados em diferentes setores da economia. Isso inclui o desenvolvimento de chatbots para a área da saúde, que podem ajudar pacientes a tirar dúvidas e monitorar seus sintomas. Também será possível desenvolver chatbots para a área da educação, que podem ajudar estudantes a tirar dúvidas e fornecer informações sobre aulas e provas. 

O primeiro-ministro britânico, Rishi Sunak, afirmou que investir em tecnologias emergentes é fundamental para impulsionar a economia do país, gerar empregos de melhor qualidade e avançar em questões de saúde e segurança. Ele também destacou a importância de desenvolver tecnologias de IA seguras e confiáveis, para garantir que os sistemas de IA não prejudiquem as pessoas. 

O Reino Unido já é um dos principais centros de pesquisa e desenvolvimento de tecnologias relacionadas à IA. O país tem uma das maiores concentrações de empresas de tecnologia do mundo, incluindo empresas que desenvolvem sistemas de IA para diferentes setores. Com o investimento na força-tarefa de IA, o Reino Unido espera continuar liderando o desenvolvimento de tecnologias de IA seguras e confiáveis, contribuindo para a formação de uma economia mais inovadora e competitiva. 

Reino Unido decide investir 100$ milhões em desenvolvimento de IA Read More »

Internet das coisas: o que verdadeiramente é?

Quando tratamos sobre a inovadora Internet das Coisas, muitos ficam com inúmeras dúvidas do assunto ou se limitam a pensar somente nas mais simplistas aplicações e, comumente, naquelas que menos representam de fato a amplitude dessa ferramenta.

Mas, existem grandes chances de cada dia mais essa internet ganhar grande parte da sua vida com suas utilidades, e, para se informar desde já e garantir que não haja mais dúvidas sobre ela, preparamos esse conteúdo completíssimo para você. Pronto? Então continue aqui!

O que é a Internet das Coisas?

O verdadeiro conceito de Internet of Things (IoT), também chamado de Internet das Coisas, é o de uma imensa rede de dispositivos tecnológicos ligados entre si, mas certamente não só presa aos já conhecidos. Seu computador ou celular dependem da internet para cumprirem suas funções, assim também como alguns servidores empresariais.

Mas, o objetivo da IoT é atender as demais máquinas do nosso cotidiano, seja dentro de residências ou em empresas de grande porte, aqueles equipamentos que você sem dúvidas nunca imaginou conectar a redes.

A televisão é um exemplo conhecido de dispositivo que passou de totalmente offline para o mundo online, mas imagine agora essa transformação em seus eletrodomésticos da cozinha, seus utensílios de limpeza e até em lâmpadas e fechaduras. Todos eles podem ganhar alguns novos sensores que possibilitem que se conectem a redes de internet.

Smartwatch
Um dos mais conhecidos exemplos de aplicação da Internet das Coisas é esse dispositivo. Ligado aos dados do celular, o smartwatch é plenamente prático. Aperfeiçoa todas as funcionalidades do celular, monitoram batimentos, frequência de atividades físicas e muito mais.

Automóveis inteligentes
Os carros totalmente autônomos estão a cada dia mais inteligentes graças a inovadora Internet das Coisas. Com essa tecnologia, os veículos podem facilmente comunicar-se com dispositivos móveis e expor diversas informações. Também são completamente capazes de otimizar seu percurso e deixar a direção bem mais segura.

Smarthomes
Em casas já chamadas “inteligentes”, os eletrodomésticos todos se comunicam com um dispositivo celular para possibilitar que o morador da residência gerencie os seus ambientes internos e externos com apenas alguns cliques na telinha. Iluminação, geladeiras, fornos e fechaduras são alguns dos milhares de exemplos dessa funcionalidade da IoT.

Smart Cities
A caracterização de cidades totalmente inteligentes se envolve muitos com as verdadeiras aplicações das tecnologias de melhoria da qualidade de vida de todos. O objetivo é sempre atender a todas as específicas demandas de cada região, o que não possibilita a adoção de mesmas táticas em inúmeros lugares diferentes.

Em Barcelona todo o sistema de coleta de resíduos é automatizado graças a Internet das Coisas, isso porque as lixeiras são, hoje, ligadas a uma rede completamente subterrânea, por exemplo.

Internet das coisas: o que verdadeiramente é? Read More »

Privacidade de dados e Proteção de dados são coisas diferentes. Entenda.

Muito se fala atualmente da privacidade de dados, e é bastante comum que esse termo seja confundido com proteção de dados. Essa confusão é comum, pois essas terminologias ainda são recentes no Brasil e não se popularizaram.

Entender as diferenças entre elas é fundamental, porque a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados) já está em vigor. Afinal, essa pasta trata justamente desses termos e por isso mesmo é primordial saber um pouco mais sobre ambos.
Ao entendê-los com a profundidade devida, a tendência natural é diferenciar a privacidade da proteção de dados. Dessa forma, a proposta do texto é auxiliar no entendimento e oferecer as informações sobre este assunto.

Privacidade de dados e Proteção de Dados: Quais são as diferenças?

Em primeiro lugar, é necessário entender o que cada palavra significa e depois descobrir as diferenças. Nesse cenário, confira a seguir o que cada termo indica e a ligação que possui com os dados:

– Privacidade: Direito a manter-se sem conhecimento do domínio público, direito essencial de qualquer cidadão. Por exemplo: o Facebook não tem o direito de vazar dados privados dos usuários da rede social.
– Proteção: Conjunto de normas que visam a proteção de algo e é um dos direitos mais alienáveis da sociedade. Um bom exemplo é o direito que a Constituição Brasileira dá, no caso da proteção aos direitos individuais.

Privacidade de Dados: Consentimento para qualquer ação dos dados

A privacidade de dados é considerada o ramo da segurança da informação que atua com os dados dos usuários. No entanto, para que seja usado, é necessário que exista o consentimento do usuário, não é permitido qualquer ação fora dessa.
Destaca-se o fato de ser preciso avisá-lo sobre esse uso e deixá-lo cliente sobre cada processo realizado. Vale lembrar que é primordial atentar-se ainda a outro fator: as precauções regulamentares sobre a utilização desses dados.
Na grande maioria das vezes, os problemas práticos com a privacidade acontecem com dois problemas comuns. Desse modo, é essencial descobrir mais informações sobre esses assuntos que podem gerar adversidades:
– Compartilhamento de dados com terceiros: Trata-se de mapear os passos para saber se os dados podem ser compartilhados ou não com terceiros e da forma correta, mantendo a privacidade dos clientes.
– Coleta e armazenamento dos dados: O objetivo é manter a privacidade dos usuários nos processos de coleta e armazenamento de dados. É crucial saber que nem sempre serão os dois processos, já que pode ser só um.
Dentro da privacidade, o cliente precisa ser avisado sobre cada atitude que será tomada com os dados dele. Sabe quando você acessa um site de compras e o site pergunta se você deseja se cadastrar pelo seu Facebook?
Esse é um exemplo sobre como o seu consentimento é fundamental para que os dados sejam mantidos privados. A boa notícia, entretanto, é que a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados) também possibilita trabalhar dessa maneira.
Para aplicar a privacidade de dados no dia a dia, é necessário lembrar-se que a privacidade é um direito essencial. Em seguida, é possível colocar em prática com naturalidade e principalmente seguindo o que a LGPD exige.

Proteção de Dados: Cada dado deve manter-se em segurança

A proteção de dados é uma das diretrizes da LGPD e, como citado anteriormente, traz medidas obrigatórias para o processo de coletar e armazenar os dados pessoais, esse impacto é grande para o dia a dia.
O comércio on-line cresceu muito e isso foi fundamental para criar mecanismos para manter os dados protegidos.Os vazamentos de dados podem colocar pessoas em risco e empresas também, então a proteção de dados pessoais é essencial.
A LGPD traz uma legislação específica para a proteção de dados dos seus cidadãos e possibilita novas regras para todos. Assim, a legislação é pautada dentro de cinco focos que são os principais:

– Deixar o direito à privacidade assegurado e também para a proteção de dados, já que engloba práticas mais seguras e transparentes;
– Garantir os direitos fundamentais que todos os cidadãos possuem, por exemplo: privacidade e saber que os dados estão em segurança;
– Manter a segurança das relações jurídicas fortalecidas e que levem à confiança do usuário para o tratamento de dados;
– Garantir a cidadão a livre iniciativa e concorrência, bem como a defesa das relações comerciais e também do consumo;
– Efetuar a promoção da concorrência e também da livre atividade econômica, até mesmo possibilitando a portabilidade de dados.

Dentro desses cinco processos, o mais importante é entender que o cliente está ciente de tudo. Isso, contudo, deve manter os dados protegidos e seguros, evitando vazamentos e deixando o usuário seguro.
Até mesmo o processo de exclusão deve passar pelo crivo da Lei Geral de Proteção de Dados. Fica claro que a proteção de dados também mantém os dados privados e longe de acessos indesejados, por exemplo.

Convivência entre ambas: O segredo está em trazer harmonia para os dois processos

Por fim, é fundamental entender que o direito à privacidade e a proteção de dados não “brigam” entre si. É possível que convivam em harmonia, como o texto mostrou, porém é necessário entender que não são a mesma coisa.
Para entender esse ponto, é primordial saber que a compressão desses conceitos fica mais fácil com o alcance da LGPD. Em seguida, auxilia a proteger os dados de forma responsável, uma vez que esse assunto é um pouco novo.
Entender a vida de hoje e as necessidades que existem para esse momento, são dois desafios bem urgentes. Caso a solução não aconteça, a realidade é que a empresa começa a correr risco de sofrer punições devido às falhas existentes.
Perdas financeiras são terríveis, mas o dano a imagem talvez não seja menor e pode causar alguns problemas. No entanto, a garantia de manter os dados privados e protegidos é o melhor antídoto para que isso não aconteça.
Quando a proteção de dados é atingida, a privacidade é garantida, mas é preciso prestar atenção em um detalhe: não são a mesma coisa. Enfim, ao saber esse ponto, o cenário fica melhor ainda para aqueles que entenderam.
 

Privacidade de dados e Proteção de dados são coisas diferentes. Entenda. Read More »

Rolar para cima